Dr. Rafael Parente

Bursite no ombro – Conheça 5 fatos sobre a doença

bursite no ombro
Conheça os principais sintomas e formas de tratamento da bursite no ombro

Responsável por causar dor e incômodo ao paciente, a bursite no ombro se caracteriza por uma inflamação na bursa, que é uma pequena bolsa presente nas articulações, que contém um líquido e atua para amenizar o atrito entre os tendões, músculos e ossos.

Entre os sintomas, além da dor, também aparecem edemas. Os pacientes que enfrentam o problema também se deparam, muitas vezes, com a rigidez e a perda da capacidade de movimentar a região afetada.

Confira 5 fatos sobre a bursite e como tratá-la:


Pode afetar várias partes do corpo

A bursa, essa pequena bolsa que envolve um líquido lubrificante, está presente nas juntas do corpo, e é responsável por amortecer o atrito entre tendões, músculos e ossos. Dessa forma, a inflamação pode atingir, além dos ombros, várias partes do corpo, como quadril, joelhos, pés e cotovelos.

No caso dos ombros, o local é um dos mais comuns para o surgimento do problema.

A bursite no ombro é comum em atletas

A bursite no ombro é frequentemente enfrentada por atletas, principalmente os que realizam mais movimentos com a parte superior do corpo, como tenistas e nadadores. Portanto, para não sobrecarregar essas articulações, é importante buscar o acompanhamento de um profissional e de realizar as atividades com base em orientações adequadas.

A bursite pode ser causada, ainda, por traumatismos, lesões por esforço, envelhecimento e uso em excesso das articulações e movimentos repetitivos. Assim, além de atletas, profissionais como pintores também são mais propícios a inflamação nos ombros.


Gelo pode ajudar na bursite do ombro

A aplicação de compressas de gelo no local ajudam na redução do inchaço, do desconforto e da dor do paciente. No entanto, lembre-se que o ideal é procurar um especialista que irá avaliar o melhor tratamento para cada caso, conforme as características apresentadas pelo paciente.

Alívio na fisioterapia

A realização de sessões de fisioterapia e de exercícios de alongamento e fortalecimento, sempre sob a orientação de um profissional adequado, costumam auxiliar na recuperação de quem enfrenta o problema. Como já mencionado, o melhor tratamento deve ser avaliado por um profissional qualificado. Em geral, esse tratamento pode se basear no uso de anti-inflamatórios e relaxantes musculares, além da aplicação de gelo e do repouso para a área afetada. O médico também pode optar por fazer a aspiração de parte do líquido acumulado no local com uma seringa.

A bursite no ombro pode envolver cirurgia, mas é raro

Em casos mais extremos, o procedimento cirúrgico pode ser recomendado, mas é raro. Na cirurgia, o profissional pode fazer a remoção da bursa, com a ajuda de um bisturi. Essa costuma ser a última opção para tratar a condição.

Sobre o Dr. Rafael Parente

Médico ortopedista e traumatologista, especialista em cirurgia do ombro e cotovelo com atuação em Brasília, no Distrito Federal. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo. Atua com tratamento cirúrgico de fraturas do ombro e cotovelo, infiltrações articulares, tratamento de lesão do manguito, luxação no ombro ou cotovelo, epicondilite, bursite, lesão do bíceps, lesão do peitoral, lesão do tríceps e dores no ombro em geral.
Atende na Clínica de Ortopedia, Traumatologia e Especialidades (COTE), no Hospital Santa Lúcia Norte e na Elev Ortopedia Especializada, em Brasília. Para mais informações,  clique aqui.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
SIGA MEU INSTAGRAM

Powered by Evolua Doutor