Dr. Rafael Parente

4 vilões da saúde do seu ombro

É verdade que ninguém está livre de desenvolver problemas ou lesões nos ombros, já que recorremos a essa região em diversos momentos do dia a dia, mesmo sem perceber, para realizar diferentes movimentos e atividades. No entanto, existem alguns maus hábitos que, se evitados, podem ajudar a prevenir complicações na região e a manter em dia a saúde do local.

Para ajudar, listamos 4 vilões que costumam prejudicar os ombros! São eles:

1. Falta de alongamento

Reservar uns minutos para alongar os músculos  é muito importante e deve ser feito todos os dias. O alongamento nos ajuda em diversos aspectos: melhora a postura e a coordenação motora, alivia a tensão nos músculos, diminui dores e previne lesões musculares. Além disso, ele impacta de forma positiva também na saúde mental, reduzindo o estresse e arejando a tensão da rotina. Por outro lado, a falta de alongamento pode acarretar perda de flexibilidade e de resistência, podendo causar limitação dos movimentos e dores.

2. Carregar muito peso em bolsas ou mochilas

Outro problema comum, o excesso de peso em mochilas e bolsas pode prejudicar a coluna e os ombros. No longo prazo, esse hábito pode acarretar lesões. Busque sempre reduzir a quantidade de peso e variar o lado do ombro que recebe o peso.

3. Má postura no trabalho

Um dos principais problemas de quem passa muitas horas sentado em frente ao computador enquanto trabalha, a má postura não traz efeitos apenas estéticos, mas também físicos que afetam diferentes regiões do corpo e influenciam na qualidade de vida. Entre eles, podemos citar dores de cabeça, na coluna e nos pés, e até efeitos na qualidade do sono.

4. Dormir com travesseiros inadequados

Para garantir a qualidade do sono, alguns cuidados também devem ser tomados. No caso dos ombros, o uso de travesseiros inadequados — altos ou baixos demais, pequenos, sem a correta sustentação da cabeça, por exemplo — pode causar dores no dia seguinte e lesões no longo prazo.

Fique atento:

Lembre-se que a prevenção é sempre a melhor alternativa. Invista nela: faça pausas no trabalho, pare para alongar o corpo mesmo que por alguns minutos e mantenha sempre em dia a avaliação médica, especialmente se você sente dores na região ou se pratica algum dos hábitos listados acima. Ao observar sintomas, procure atendimento junto a um ortopedista especializado em ombro o mais breve possível.

Sobre o Dr. Rafael Parente

Médico ortopedista e traumatologista, especialista em cirurgia do ombro e cotovelo co atuação no Distrito Federal. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo. Atua com tratamento cirúrgico de fraturas do ombro e cotovelo, infiltrações articulares, tratamento de lesão do manguito, luxação no ombro ou cotovelo, epicondilite, bursite, lesão do bíceps, lesão do peitoral, lesão do tríceps e dores no ombro em geral.
Atende na Clínica de Ortopedia, Traumatologia e Especialidades (COTE), no Hospital Santa Lúcia Norte e na Elev Ortopedia Especializada, em Brasília. Para mais informações,  clique aqui.

As informações disponíveis neste site possuem apenas caráter educativo e não substituem a consulta com um médico.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
SIGA MEU INSTAGRAM

Powered by Evolua Doutor